Medphoton - Diagnósticos e Terapias

Tratamento de Dor Óssea com Samário-153


Medphoton - Tratamento de Dor Óssea com Samário-153

 

 

Descrição do tratamento

O EDTMP-Samário-153 está indicado para o tratamento de dores ósseas causadas por lesões metastáticas ósseas e com comprovada reação osteogênica demonstrada por cintilografia óssea. Sendo indicado principalmente para metástases ósseas de câncer de mama e próstata.

O procedimento é realizado em 3 etapas:

1)  Avaliação pré-dose terapêutica
Consulta clínica com o médico nuclear, para análise de exames complementares, orientação do paciente e familiares quanto à dose terapêutica,  esclarecimento de dúvidas e identificação de eventuais contraindicações ao tratamento com EDTMP-Samário-153.
Nessa fase do atendimento ao paciente, serão avaliados um hemograma com contagem de plaquetas recente, testes de função renal e, nos casos em que se fizerem necessários, exames complementares de imagem e testes de gravidez, entre outros.
Será ainda avaliada uma cintilografia óssea recente, com o objetivo de caracterizar a natureza osteoblástica das lesões.

2) Injeção endovenosa.

3) Imagens do corpo inteiro após 4  horas, com o objetivo de visualizar a concentração do radiofármaco pelas lesões ósseas.

Antes do tratamento:

Não interrompa a sua medicação.

A sua alimentação deve ser normal no dia do tratamento (não é necessário jejum).

Não é necessário internação.

Nos 2 primeiros dias após o tratamento:

Após a injeção de samário evitar o contato próximo com gestantes e crianças.

Usar a descarga abundantemente e evitar respingar urina no piso.

Se possível, usar banheiro separado, dar descarga 3 vezes e não respingar urina no piso.

No caso de pacientes que fazem uso de sondas vesicais ou fraldas, o manuseio destes materiais e das secreções deve ser feito cuidadosamente, com o uso de luvas e aventais descartáveis. As bolsas coletoras de urina devem ser cuidadosamente esvaziadas no vaso sanitário, acionando-se abundamente a descarga.

Contraindicações

As contraindicações ao tratamento de dores ósseas com radioisótopos compreendem:

1. Plaquetas < 100.000/mm³(relativa)

2. Plaquetas < 60.000/mm³ (absoluta)

3. Leucócitos < 2500/mm³

4. Coagulação intravascular disseminada

5. Fratura patológica

6. Compressão medular

7. Quimioterapia ou irradiação de hemicorpo concomitante

8. Sobrevida menor de 2 meses

9. Gravidez

10. Suspeita de gravidez

11. Amamentação

Efeitos colaterais:

O principal efeito colateral do tratamento com EDTMP-Samário-153 é a mielotoxicidade, podendo ocorrer principalmente leucopenia e plaquetopenia, com nadir entre 2 a 4 semanas, e recuperação em torno de 4 a 6 semanas.
Para diminuir o risco desses efeitos colaterais e para detectar precocemente quaisquer alterações, é avaliado um hemograma recente com contagem de plaquetas previamente à administração do EDTMP-Samário-153, e o paciente deve fazer acompanhamento clínico e hemogramas a cada 07 dias durante 03 meses após a dose de EDTMP-Samário-153.
A quimioterapia e a radioterapia de hemicorpo concomitantes podem potencializar a mielotoxicidade. Deste modo, a aplicação com EDTMP-Samário-153 deve ser feita com um intervalo de pelo menos seis a oito semanas antes ou após a quimioterapia e quatro semanas antes ou após a radioterapia sistêmica.
Pode ocorrer também um aumento transitório da intensidade da dor até vinte e um dias após a injeção, com duração de dois a cinco dias (fenômeno “flare”).

Acompanhamento médico após a administração do EDTMP-Samário-153:

O acompanhamento médico após a administração do EDTMP-Samário-153 deve ser realizado com o objetivo de se avaliar a resposta à terapia, além da detecção precoce de alterações hematológicas.
Recomenda-se a realização de hemogramas a cada 07 dias nos 3 meses que seguem à aplicação do EDTMP-Samário-153.

Resposta ao tratamento:

O tratamento com EDTMP-Samário-153 tem uma probalidade de 60-80% de reduzir os sintomas dolorosos causados por metástases ósseas. Deve-se ressaltar que trata-se de uma terapia paliativa para dor, e não de um tratamento curativo, embora algumas células tumorais possam ser inativadas.
Como já exposto anteriormente, pode ocorrer uma piora transitória da dor nos primeiros dias após a dose (geralmente nas primeiras 24 a 48 horas). Este fato pode ocorrer em cerca de 20% dos pacientes. A melhora da dor em geral ocorre dentro de uma semana. A dor poderá diminuir ou desaparecer por cerca de 2 a 4 meses. Uma nova aplicação poderá ser reavaliada após este período. Falha do tratamento pode ocorrer em 10 a 30% dos casos.
O paciente pode utilizar a medicação analgésica durante os primeiros dias após a aplicação do EDTMP-Samário-153 e reduzir gradativamente a dose, de acordo com a resposta ao tratamento.

Jejum:

Não.

Tempo de permanência do paciente na clínica:

Até 6 horas.

Tempo de execução do tratamento:

10 minutos.

Tempo de execução da imagem após o tratamento:

40 minutos.

Visitas

Visitas hoje: 154

Visitas ontem: 323

Esta semana: 256

Total: 24856

Unidades:


Unidade I

Av. Francisco Ribeiro nº 1.140 - 4º Andar
Santa Mônica - Uberlândia / MG

Vitis Med Center


Unidade II

Av. Vasconcelos Costa nº 962 sala 5F
Martins - Uberlândia - MG

Hospital Santa Genoveva


Unidade III

Av. Santos Dumont nº 2756
Santa Maria - Uberaba - MG

Uberaba

34 3210-5501

34 3236-5505

 

34 99165-8212

34 99165-5487

 

contato@medphoton.com.br

 

rerwer